Biblioteca

Biografia

 

Um dos escritores mais lidos e traduzidos em todo o mundo, Jorge Amado nasceu em 10 de agosto de 1912, no município de Itabuna, Bahia. Com um ano de idade foi para Ilhéus, onde passou toda sua infância. Seu pai, João Amado de Faria, foi um dos desbravadores da região cacaueira.

 

Mais tarde, Jorge Amado fez seus estudos secundários no Colégio Antônio Vieira e no Ginásio Ipiranga, em Salvador, onde vivenciou com o povo da Bahia seus anos da adolescência, e adquiriu um conhecimento da vida popular que iria influenciar sua obra de romancista. Influenciado pelo pai, estudou no Rio de Janeiro, na Faculdade Nacional de Direito, pela qual se tornou bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais em 1935, embora jamais tenha exercido a advocacia.

 

Em 1945 casou-se com a escritora Zélia Gatai, com quem viveu até o fim de sua vida, tendo dois filhos, João Jorge Amado, em 1947, e Paloma Amado Costa, em 1951.

 

Foi eleito deputado pelo Estado de São Paulo em 1945, e participou da Assembléia Constituinte em 1946. Foi responsável por diversas leis que defendiam e incentivaram a cultura, como a lei que assegura a liberdade de culto religioso.

 

Sua inclinação ideológica notadamente esquerdista o levou ao exílio na Argentina e Uruguai em 1941 até 1942, e em Paris em 1948 até 1950, e em Praga em 1951 até 1952.

 

Em 6 de abril de 1961, foi eleito para ocupar a cadeira número 23, da Academia Brasileira de Letras, cujo patrono é José de Alencar.

 

Foi membro da Academia de Letras da Bahia, membro correspondente da Academia de Ciências e Letras da República Democrática Alemã, membro correspondente da Academia de Ciências de Lisboa, membro correspondente da Academia Paulista de Letras, e Obá do Axé do Opô Afonjá na Bahia.

 

Muitas de suas obras, tiveram versões de grande sucesso para telenovelas e filmes, como "Gabriela", "Tieta do Agreste", "Dona Flor e seus dois Maridos", "Tenda dos Milagres", tendo contribuído para fixar os personagens do escritor no imaginário popular.

 

Sua obra literária é vasta e seus livros alcançaram enorme repercussão, sendo traduzido por cerca de 40 idiomas. Ao longo de 60 anos de vida literária, escreveu 33 livros, editados em 52 países, tendo criado mais de 500 personagens.

 

Jorge Amado morreu em salvador, em 6 de agosto de 2001 às vésperas de completar 89 anos, vítima de parada cardiorrespiratória.

 

 

Jorge Amado

Obras

 

Romances

 

1931 - O País do Carnaval

1933 - Cacau

1934 - Suor

1935 - Jubiabá

1936 - Mar Morto

1937 - Capitães de Areia

1941 - ABC de Castro Alves

1943 - Terras do Sem Fim

1944 - São Jorge dos Ilhéus

1946 - Seara Vermelha

1954 - Os Subterrâneos da Liberdade

1958 - Gabriela Cravo e Canela

1961 - Os Velhos Marinheiros

1961 - A Morte e a Morte de Quincas Berro d'Água

1964 - Os Pastores da Noite

1966 - Dona Flor e seus Dois Maridos

1969 - Tenda Milagres

1972 - Tereza Batista Cansada de Guerra

1976 - O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá

1977 - Tieta do Agreste

1979 - Farda, Fardão, Camisola de Dormir

1984 - Tocaia Grande

1988 - O Sumiço da Santa

1992 – A Descoberta da América pelos Turcos

1997 - Milas Pássaros

 

 

 

Títulos

 

• Comendador da Ordem de Andrés Bello (Venezuela-1977);

• Comendador da Ordem das Artes e das Letras (França-1979);

• Comendador da Legião de Honra (França-1983);

• Comendador da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho (Brasil-1983);

• Comendador da Ordem do Infante Dom Henrique (Portugal-1986);

• Comendador da Ordem do Congresso Nacional (Brasil-1986);

• Comendador da Ordem do Mérito de São Jorge dos Ilhéus (Brasil-1992);

• Comendador da Ordem do Mérito Aperipê (Brasil-1992);

• Comendador da Ordem de Maio (Argentina-1992);

• Comendador da Ordem do Mérito Cultural (Brasil-1995);

• Comendador da Honorífica Ordem da Cultura, pela Academia de Cultura de Curitiba (Brasil,1996).

• Grã-Cruz da Ordem do Mérito de Brasília (Brasil-1988);

• Grã-Cruz da Ordem de Bernardo O’Higgins (Chile-1993);

• Grande Oficial da ordem de Santiago da Espada (Portugal-1980);

• Grande Oficial da Ordem do Mérito da Bahia (Brasil-1981);

• Grande Oficial da Ordem do Rio Branco (Brasil-1987);

• Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Bahia (Brasil-1980);

• Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Ceará (Brasil-1981);

• Doutor Honoris Causa da Universidade Lumière, Lyon II (França-1987);

• Doutor Honoris Causa em Língua e Literatura da Universidade de Dagli Studi (Bari-1990);

• Doutor Honoris Causa da Universidade de Israel (Israel-1990);

• Doutor Honoris Causa da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Brasil-1992);

• Doutor Honoris Causa da Universidade de Pádua (Italia-1995);

• Doutor Honoris Causa da Universidade Paris III - Sorbonne Nouvelle (França-1998);

• Doutor Honoris Causa da Universidade de Bolonha (Itália-1998);

• Doutor Honoris Causa da Universidade de Lisboa (Portugal-1998);

• Doutor Honoris Causa da Universidade de Brasília (Brasil-1999)

• Ordem Carlos Manuel de Céspedes, Conselho do Estado da República de Cuba (Cuba -1988);

• Ordem do Mérito Cultural (Brasil-1996);

• Sócio Honorário do Centro Brasileiro da Associação Mundial de Escritores (Brasil-1987)

Bibliografia

1942 - O Cavalheiro da Esperança

 

Guia da cidade

1945 - Bahia de Todos os Santos

1951 - O Mundo da Paz

 

Peça teatral

Amor de Soldado

 

Memória

O Menino Grapiúna

1992 - Navegação de Cabotagem

 

Infantil

1984 - A Bola e o Goleiro

Prêmios nacionais

 

• Prêmio Graça Aranha, Rio de Janeiro (1936);

• Prêmio Machado de Assis do Instituto do Livro do Brasil, Rio de Janeiro (1959);

• Prêmio "Jornal do Comércio", Rio de Janeiro (1959);

• Prêmio Luisa Cláudio de Souza, Rio de Janeiro (1959);

• Prêmio Carmem Dolores Barbosa 58, São Paulo (1959);

• Prêmio Jabuti, São Paulo (1958, 1995);

• Prêmio Paula Brito, Rio de Janeiro (1959);

• Prêmio Juca Pato 69, São Paulo (1970);

• Prêmio Fernando Chinaglia, Rio de Janeiro (1982);

• Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira, São Paulo (1982);

• Prêmio Brasília de Literatura, Brasília (1983);

• Prêmio Moinho Santista de Literatura, São Paulo (1984);

• Prêmio Personalidade Literária do Ano, São Paulo (1984);

• Prêmio BNB de Literatura, Ceará (1985);

• Prêmio Pablo Picasso. Brasília (1988);

• Medalha do Mérito Jornalístico da Associação Baiana de Imprensa, Brasil (1996);

• Prêmio do Ministério da Cultura (1997).

 

Prêmios internacionais

• Prêmio Stalin da Paz (Moscou-1951), posteriormente Prêmio Internacional Lenin;

• Prêmio da Latinidade da Academia do Mundo Latino (França-1971), com Ferreira de Castro e Eugênio Mondale;

• Prêmio do Instituto Ítalo-Americano (Itália-1976);

• Prêmio Internacional Dag Hammarsk (Portugal-1983);

• Prêmio Nonino (Itália-1984);

• Prêmio Dimitrov de Literatura (Sofia-1986);

• Prêmio Pablo Neruda (Moscou-1989);

• Prêmio Etruria de Literatura (Itália-1989);

• Prêmio Cino Del Duca (Itália-1990);

• Prêmio Mediterrâneo (Itália-1990);

• Prêmio Vitaliano Brancatti (Itália-1995);

• Prêmio Luís de Camões (Portugal-1995);

• Medalha de Vermeil (França-1988);

• Medalha de Ouro Simón Bolivar (Francia,1997);

• Prêmio Mediterrâneo do Centro di Cultura Mediterrânea (Itália, 1998)

 

 

Aqui você encontra os principais assuntos da atualidade, para te auxiliar em seus estudos, pesquisa, trabalhos escolares, concursos, enem e vestibular.

                 COPYRIGHT 2018 - Portal da Biblioteca Virtual

      CRIAÇÃO AleHost.com.br

Portal da Biblioteca Virtual

Conteúdo atualizado diariamente!