Biblioteca

Costuma-se dizer que são os grandes homens que fazem a História. São eles os responsáveis pelos momentos mais importantes da humanidade. Claro que “grande” aqui não tem nada a ver com a estatura física do personagem, mas sim com a intensidade de seus pensamentos; grande homem é aquele que pensa mais longe e vê o que ninguém vê; ele pode não ser grande no tamanho, mas seu pensamento é gigante!

 

Santos-Dumont foi um desses homens pequenos no tamanho mas grandes na importância para a História. Ele inventou de tudo, desde o relógio de pulso (que ele projetou e encomendou a um relojoeiro seu amigo) até um arpão que lançava boias de borracha para auxiliar as equipes de salvamento em caso de afogamento. Ele não parava de pensar um minuto no que poderia fazer para melhorar a vida das pessoas.

 

Mas sua paixão era mesmo o ar. Ele adorava voar. Desde criança, sempre sonhou em planar como as aves e nunca deixou de acreditar que um dia o homem poderia fazê-lo.

 

Aos quinze anos, viu pela primeira vez a ascensão de um balão e não teve dúvidas: tinha de construir um só dele!

 

Foi assim que, anos depois, morando na França, em Paris, ele projetou e construiu o Brasil, seu primeiro balão. Desde então, não parou mais! Daí vieram o balão impulsionado à gasolina, o nº 1, depois o dirigível com o qual contornou a Torre Eiffel e muitos outros, até chegar ao projeto que seria sua maior invenção: o avião!

 

Foi em 23 de outubro de 1906 que Santos-Dumont exibiu pela primeira vez o 14-bis, um pequeno avião (do tamanho do inventor!), todo branco, bastante moderno para a época. As pessoas que assistiam, no Campo de Bagatelle, aquele aviãozinho levantar vôo e planar por alguns minutos, ficaram espantadas e, ao mesmo tempo, entusiasmadas. Era a primeira vez que um veículo mais pesado que ar conseguia voar por tanto tempo em público.

 

Foi nesse dia que Santos-Dumont se tornou grande, gigante! Seu nome já era bastante conhecido, mas, depois do 14-bis, tornou-se uma celebridade. Todos queriam ser como ele, vestir-se à sua maneira, usar o que ele usava. Um verdadeiro herói!

 

E o menino que nasceu em um pequeno sítio no interior de Minas Gerais realizou seu maior sonho! Prova que os sonhos sempre valem a pena e não são impossíveis de realizar!

 

Em 1932, ele faleceu, fez seu último vôo, desta vez para algum lugar tão maravilhoso que não voltou mais... Deve ser o lugar onde moram todos os grandes homens! Onde a única medida que interessa é o tamanho do próprio sonho! E nisso Santos-Dumont deve ser o vencedor!

 

O Dia do Aviador

É por causa do primeiro vôo do 14-bis, em 23 de outubro, que se comemora o Dia do Aviador. A primeira cidade a comemorar de verdade foi Santos Dumont (antiga Palmira), cidade natal do inventor, em 1936.

 

Santod-Dumont: Um herói brasileiro!

 

Aqui você encontra os principais assuntos da atualidade, para te auxiliar em seus estudos, pesquisa, trabalhos escolares, concursos, enem e vestibular.

                 COPYRIGHT 2018 - Portal da Biblioteca Virtual

      CRIAÇÃO AleHost.com.br

Portal da Biblioteca Virtual

Conteúdo atualizado diariamente!